Este programa é oferecido no formato in-company, em turmas recorrentes de até 24 pessoas por turma. Em casos de grupos de empresas ou empresas de grande porte, pode combinar membros das diversas empresas ou diversas áreas/localidades, para enriquecer a troca de cultura e conhecimento. Segue abaixo uma breve descrição de seu conteúdo.

 

Empresas que já participaram: Natura, Shell, BR Distribuidora, O Estado de São Paulo, Atlas-Schindler, Reuters, Pão de Açúcar, Warner Lambert, Folha de São Paulo, Pena Branca, Ceval, Klabin, Volvo, DPaschoal, FMC, General Motors, Delphi, Custom, e muitas outras.

 

Liderança

Para lidar com negócios em um mundo de crescente complexidade tecnológica, situações ambíguas e mudança acelerada, o antigo modelo de gerenciamento de negócios regrados e estáveis não serve mais. Hoje é imperativo Liderar. E ser Líder é algo que você faz, mais do que algo que você é.

 

Aprendizado

O programa não tenta ensinar, mas sim fazer com que cada um tire desta experiência única o máximo de informações sobre si e sobre seu comportamento, abrindo caminho para seu crescimento pessoal e profissional.

 

Laboratório Comportamental

O programa é, na verdade, um Laboratório Comportamental, que reproduz com fidelidade o que ocorre no ambiente profissional. Na empresa, as questões comportamentais influenciam decisivamente o desempenho. Este Laboratório dá a oportunidade de analisar essas influências, através dos instrumentos de Autoconhecimento e do intensivo feedback recebido dos demais membros da equipe. Para garantir a propriedade e a validade desses feedbacks, as equipes são mantidas sem mudança do início ao fim do programa. Na formação prévia das equipes, a Coordenação procura combinar a diversidade de áreas de origem dos participantes. Os exercícios em equipe são realizados em um grau crescente de complexidade e desafio.

 

O que acontece durante o programa

 

Domingo

É o dia da chegada ao hotel, e os participantes ainda não conhecem uns aos outros, e não têm noção do envolvimento a que serão levados ao longo dos 3 dias. O programa é iniciado com as habituais apresentações, e logo em seguida é aplicado o primeiro instrumento psicométrico: Estilos de Aprendizagem. É o primeiro sinal, para os delegados, de que se vai tratar de coisas que eles ainda não dominam. A ambiguidade das interpretações gera um ambiente com graus variados de perplexidade, que abre caminho para o aprendizado pela Autodescoberta que vem a seguir.

 

Segunda Feira

Este dia é muito intenso, e começa com um Exercício em Equipe cujo desafio básico parece possível vencer pelo simples raciocínio lógico. As equipes resolvem o problema, e se sentem plenamente capazes. Ao apresentar o resultado, surgem outros fatores no julgamento, e apenas uma equipe vence. Instala-se então alguma frustração individual e em grupo. Os membros das equipes começam a observar-se e aos demais, e começam a fazer julgamentos. A frustração é atenuada por uma dose de divertimento colocada na ação. Após o exercício, as equipes são convidadas a fazer a revisão de seu desempenho, e cada indivíduo começa a ponderar intimamente as vantagens e desvantagens de se expor ao feedback dos outros.

 

São então submetidos a um outro Instrumento Psicométrico, que analisa as preferências individuais pelos estilos de abordagem de tarefas e grupos de pessoas, em ambiente encorajador. Aumenta a perplexidade, porque vários participantes encontram surpresas nos indicadores. A auto avaliação e o feedback dos outros passa a ser importante.

 

No início da tarde, os participantes são convidados a buscar, em suas próprias experiências, valores e conceitos que identificaram como sendo bons e ruins em alguns de seus antigos superiores. Discute-se então as diferenças entre Gerenciamento   e   Liderança   e, num   clima   de    muito entusiasmo, parte-se então para a realização de Exercícios ao Ar Livre, sem desafio físico, em que o foco de dificuldade está no desempenho da equipe, e de cada indivíduo como membro dessa equipe. O elemento Tempo é introduzido como fator de ansiedade. Após os exercícios, grande período de tempo é reservado ao feedback individual e em grupo, e cada equipe relata sua experiência em plenária. Os exercícios são gravados em vídeo e sua exibição fornece muitas informações aos participantes.

 

Ainda sob o impacto do resultado desses exercícios, um novo Instrumento Psicométrico é aplicado aos delegados, sobre suas preferências ao assumir papéis numa equipe. Este indicador funciona como importante complemento ao aprendizado recém obtido. Nesta altura, os participantes estão plenamente envolvidos com suas equipes e com seu próprio aprendizado, e demonstram o desejo de prosseguir, e obter novas informações.

 

São analisados então os diferentes Estilos de Liderança, através de um instrumento de Liderança Situacional. Este trabalho completa o dia, com os delegados muito motivados. 

 

Terça Feira

O dia é iniciado com um exercício que combina Criatividade com Comprometimento: os grupos são convidados a representar, de forma criativa, o seu aprendizado até aqui. Os resultados são motivadores. Aumenta a integração do grupo como um todo. Um novo exercício em equipe é então realizado, combinando liderança, papéis na equipe, pressão do tempo e competição. Neste exercício a situação interna da equipe avança de estágio, e começa a fase denominada de Tempestade, com descréditos e diferenças de opinião. Os facilitadores aproveitam a situação para incrementar o aprendizado. Longo tempo é novamente dedicado ao feedback individual e em grupo.

 

Aproveitando o clima gerado, é aplicada a segunda fase do instrumento psicométrico de estilos de abordagem, agora em ambiente ameaçador. Os delegados se surpreendem com resultados alterados em razão da mudança do ambiente. E aprendem mais sobre seu comportamento, e sobre o significado de Habilidade Emocional.

 

À tarde, uma simulação com alto grau de realidade e complexidade é realizada, desafiando ao extremo a capacidade da equipe em utilizar o aprendizado já obtido para conseguir vencer cada fase do exercício. Um dos elementos adicionados aqui diz respeito à Comunicação. Utiliza-se uma combinação das áreas internas e externas do hotel. Ao final, apenas uma equipe vence, e, em clima emocional de vitória ou derrota, os grupos se reúnem para uma nova e mais intensa sessão de revisão de desempenho e feedback. O dia termina com uma sessão sobre Coaching, que inclui a exibição de filmes em vídeo.

 

Quarta Feira

Novamente, os grupos apresentam criativamente e simbolicamente o seu aprendizado até aqui. Realiza-se então uma sessão prática sobre Motivação, e o último exercício ao Ar Livre é então realizado. Este exercício é aguardado com ansiedade desde o princípio. Na sua realização os participantes se envolvem com muita paixão, em estado puro de competição, acreditando no poder de suas equipes. Uma equipe é vencedora, e a revisão e feedback deste exercício toma longo tempo, e corresponde ao balanço final de cada um sobre seu aprendizado no curso e no convívio com os demais.

A Coordenação promove então a preparação de Planos de Ação individuais, e conduz o programa à avaliação e fechamento. ¾